Mapa - A Dieta dos Grupos Sanguíneos

Mapa - A Dieta dos Grupos Sanguíneos

Nuno Venancio

Sinopse:
O “Guia Prático da Dieta dos Grupos Sanguíneos” nasceu da necessidade de simplificar o acesso à tabela de alimentos adequados aos diferentes grupos sanguíneos. Quatro tabelas (uma para cada grupo) foram criadas para uma consulta rápida e precisa, no dia a dia.

  • R$35,00

  • ISBN: 9788571870154
  • Formato: 26 x 18 cm
  • Páginas: 1
  • Selo Ground
  • Disponibilidade: Em estoque
  • Autor: Nuno Venancio

Nuno Venâncio é pesquisador e estudioso na área de artes visuais, quadrinhos e jogos infantis. Publicou “Meu Primeiro Sudoku”, editora Aquariana.

"Na medicina, já se sabe há muito tempo que determinadas doenças surgem com mais freqüência em pessoas que pertencem a um ou a outro grupo sangüíneo, mas a descoberta inovadora de que a alimentação também estabelece uma relação recíproca com o tipo sangüíneo de cada pessoa e o seu sistema imune foi feita recentemente por médicos norte-americanos. As características imutáveis, típicas, que herdamos com o grupo sangüíneo encontram-se sobretudo nas membranas dos glóbulos vermelhos (eritrócitos). O sistema de defesa do corpo usa essas características químicas (antígenos) para reconhecer intrusos e formar substâncias imunológicas especiais para combatê-los, os chamados anticorpos, que são capazes de se ligar aos antígenos estranhos, marcá-los e finalmente eliminá-los.   Pesquisas para fortalecer os diversos tipos sangüíneos levaram a vários caminhos, entre eles a dieta dos grupos sanguíneos. As recentes descobertas mostraram que, na dieta dos grupos sanguíneos, os alimentos não são classificados segundo seus efeitos na formação de bases ou ácidos. Portanto, não se trata de uma dieta do tipo “para todos”, na qual se considera que uma única forma de alimentação pode ser a melhor para as pessoas. Afinal, somos singulares.   Assim como nos diferenciamos quanto ao tipo físico, cor de cabelo, sexo, origem e nacionalidade, o modo como nossos corpos processam a alimentação e o sistema individual de defesa que ele cria também é diferente. Assim, para permanecer sadio e ativo é preciso fazer uso de uma alimentação que leve em conta nossa “individualidade bioquímica”.   Através da correta composição bioquímica da alimentação, os alérgicos, entre outros, também se beneficiam, pois este sistema evita reações imunológicas e, sobretudo, a sobrecarga dos órgãos digestivos e as doenças do metabolismo. Esta correção dos hábitos alimentares contribui comprovadamente para alcançar o peso, a saúde e a vitalidade ideais.   Como disse o famoso médico e naturopata americano Peter D’Adamo, o grupo sanguíneo é a chave “que abre a porta ao mundo misterioso da saúde, da doença, da longevidade, da vitalidade corporal e da força emocional”.   Redestribuição dos alimentos nas classes específicas dos grupos sanguíneos num relance rápido e prático: Grupo O : muita carne, peixe e algumas verduras Grupo A : muitas verduras (mas específicas), arroz e cereais; nenhuma carne Grupo B : produtos lácteos, ovos e algumas verduras Grupo AB : pouca carne, todos os outros alimentos em geral, inclusive bastante peixe   Este Guia teve como base o livro “A Dieta dos Grupos Sanguíneos”, de Anita Hemann-Kosaris, Editora Aquariana. OS GUIAS PRÁTICOS GROUND são projetos especiais da Editora Ground que visam facilitar o acesso a diversas terapias da medicina complementar, comprovadamente eficazes na prevenção e tratamento de desequilíbrios da saúde."

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
    Ruim           Bom
Imagem antispam